Belo
Horizonte,
Editora Vega.

Voltar

1979 – Trabalhadores
na Revolução de Cuba

Escrito durante o período em que o autor viveu em Cuba, entre novembro de 1973 e maior de 1974, como professor na Faculdade de Ciências Políticas, em Havana, o livro reproduz as entrevistas realizadas com quatro membros de uma mesma família, compreendendo duas gerações. Foram gravadas quarenta horas de entrevistas que, transcritas, deram um pouco mais de 700 páginas datilografadas. O autor limitou-se a ordenar a narração, a eliminar repetições, a cortar alguns trechos que pareceram menos importantes. No decorrer das entrevistas é revelada a visão que os Gutierrez (nome fictício dado à família) têm do processo revolucionário cubano. Falam da desorganização das primeiras milícias revolucionárias, das dificuldades de abastecimento que atravessaram durante os piores anos do bloqueio comercial, da escassez de gêneros alimentícios, dos erros cometidos pelos dirigentes sindicais, do absenteísmo operário, das vicissitudes do serviço militar, das deficiências do transporte coletivo interprovincial. Mas falam, sobretudo, do que devem à Revolução e do que representa ser cubano no período pós revolucionário.

 

Marcio Moreira Alves.Todos direitos reservados
Principal